Abalsademedusa

A Balsa de Medusa e a sua reação ao Covid19

Escolhi falar sobre um assunto importante, mas de um jeito diferente. Os últimos anos aqui no Brasil não têm sido fáceis. Em 2020, por conta da pandemia do COVID-19, tem sido mais difícil ainda. Mas, pessoalmente, como nós estamos nos portanto diante desse cenário tão desafiador (pra não falar desanimador)?

Antes de ler o texto, eu preciso que você veja com atenção essa figura, que na verdade é uma pintura feita por Théodore Géricault em 1819 – o nome da tela é A Balsa da Medusa.

A Balsa da Medusa é retratação do naufrágio ocorrido com a fragata francesa Medusa que partiu da França com destino ao Senegal em 1816.

Para realizar essa pintura, Théodore Géricault reuniu uma série de informações sobre o ocorrido, além de entrevistar os sobreviventes e até ver os corpos resgatados. E assim ele tentou (e conseguiu) expressar as mais diferentes reações do ser humano diante da mesma situação.

Na tela é possível ver pessoas que estão descrentes diante da situação, pessoas que estão entregues, pessoas que questionam a ação de outras, pessoas que estão tentando se agarrar em outras para se salvar e aquelas que estão verdadeiramente lutando para se salvar!

Observem que o cenário não é promissor! As nuvens estão carregadas, o mar está agitado, o que restou da fragata tornou-se uma balsa em pedaços, não há outra embarcação próxima a eles, mas mesmo assim existem pessoas acenando ao horizonte na esperança de que alguém possa vê-los. Muitos, infelizmente, ficaram pelo caminho mas foi isso que os salvou!

Cada um de nós está em uma balsa hoje em dia, cada um de nós têm seus problemas e desafios a enfrentar, mas a pergunta que eu faço a você é: como você está reagindo a tudo isso? Por mais que o cenário seja desfavorável, nunca deixe de “acenar”! Nunca deixe de acreditar que o melhor está por vir!

Reúna forças e acredite, isso fará a diferença na sua jornada e ainda motivará quem está ao seu lado!

Pense nisso em relação a sua família, aos seus amigos, a sua equipe e você mesmo!

Comentar com o Facebook

Share This