Painel de energia solar

Entenda sobre Energia Solar e como ter um Desenvolvimento mais Sustentável

Se tem um assunto que é gostoso de discutir, é sobre desenvolvimento sustentável! É um assunto gostoso, porque uma das melhores coisas que podemos fazer é trabalhar para suprir nossas necessidades, sem comprometer os recursos para as gerações futuras.

E dentro desse grande universo que é o desenvolvimento sustentável, escolhi falar sobre energia solar com um grande amigo e especialista no assunto, Aurélio Tornisiello.

Aurélio é Engenheiro Eletricista com pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho com larga experiência em coordenação de SSO e atua como consultor e instalador de sistemas de energia solar.

Mundo Facilities:  Aurélio, para que as pessoas entendam melhor, o que é energia solar? Por que podemos classificá-la como uma tecnologia sustentável?

Aurélio Tornisiello: A energia solar fotovoltaica é a energia obtida através da conversão da luz do sol em eletricidade, isso ocorre através de um efeito chamado fotovoltaico.

Diferente da energia solar térmica que é utilizada para aquecer a água para consumo, a energia solar fotovoltaica não necessita de calor para funcionar, mas apenas da luz emitida pelo Sol.

É por essa razão que um sistema solar fotovoltaico tem seu pleno funcionamento em um dia de céu limpo, sem o surgimento de nuvens e sem barreiras sejam elas nuvens, sombras ou sujidade nos painéis, independente da época do ano, não importando se está frio ou calor.

Os módulos fotovoltaicos ou painéis solares geram energia em corrente contínua e o inversor é responsável pela conversão da corrente contínua vinda dos painéis solares em corrente alternada (110 volts ou 220 volts 60 Hz – tensão e frequência da rede de energia residencial)

No sistema que chamamos de conectado à rede, a energia produzida e conduzida para o circuito elétrico da residência.

A energia excedente é injetada na rede da concessionária de energia através do medidor de energia bidirecional, ficando como crédito. O saldo de energia poderá ser utilizado para abater o consumo nos horários que não há geração ou pouca geração.

Um bom exemplo são as noites e dias de chuva ou o excedente nas faturas dos meses subsequentes.

Podemos sim classificar como uma tecnologia sustentável, pois utilizamos como fonte de energia a irradiação solar totalmente renovável, diferente da energia elétrica das termelétricas onde se usa combustível fóssil para sua geração.

Sistema de Geração de Energia Fotovoltaica – FONTE: https://comunidade.leroymerlin.com.br/artigo/energia-solar-como-funciona

 

MF:  E qual é a aplicabilidade dessa tecnologia? Qualquer pessoa ou empresa pode optar por ter energia solar na sua casa ou empresa?

AT: Essa tecnologia é totalmente aplicável nas residências indústrias ou comércio, pois fornece energia elétrica compatível com a alimentação dos diversos equipamentos que encontramos nestes ambientes.

Desde 17 de abril de 2012, quando entrou em vigor a Resolução Normativa nº 482/2012 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o consumidor brasileiro pode gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis ou cogeração qualificada, inclusive fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade.

Trata-se do micro e da minigeração distribuídas de energia elétrica, inovações que podem aliar economia financeira, com consciência socioambiental e auto sustentabilidade.

 

MF: Quais os benefícios da energia solar?

AT: Os benefícios da energia solar são inúmeros para o país, tanto para o meio ambiente, como para o consumidor. Para o meio ambiente como se trata de uma energia limpa de fonte renovável, ou seja, não teremos escassez ou esgotamento da matéria prima.

Desta forma não teremos gerado resíduo poluente algum neste processo, uma vez que a matéria prima é a energia solar.

 Já para o país os estímulos à geração de energia solar, se justificam pelos potenciais benefícios que tal modalidade pode proporcionar ao sistema elétrico. Entre eles, estão o adiamento de investimentos em expansão dos sistemas de transmissão e distribuição, o baixo impacto ambiental, a redução no carregamento das redes, a minimização das perdas e a diversificação da matriz energética.

Para o consumidor os benefícios de gerar sua própria energia se justificam pelo retorno do investimento que hoje está em torno de quatro e cinco anos, principalmente de ficar imune aos aumentos consecutivos do preço da energia elétrica.

Segundo levantamento da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB), a tarifa média nominal de energia elétrica sofreu um aumento de 230% nos últimos 18 anos, segundo cálculos da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Isto frente a uma elevação de 189% do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que representa a inflação oficial medida pelo governo, no mesmo período, sem contar as constantes mudança das bandeiras tarifárias verde, amarela e vermelha, impostas desde 2015, pelas condições dos reservatórios e custo para a geração da energia elétrica.

 

 

MF:  Você poderia nos contar algum case de sucesso?

 

AT; Hoje temos muitos exemplos de sucesso com a energia solar que até as Concessionárias de Energia elétrica, que em princípio seriam distribuidoras, estão montando suas próprias usinas de energia solar fotovoltaica.

Um exemplo a CPFL, que construiu a primeira usina solar do Estado de São Paulo, na subestação Tanquinho, em Campinas, que além de fornecer energia elétrica será um centro de pesquisa e desenvolvimento

  (https://www.cpfl.com.br/energias-sustentaveis/inovacao/projetos/Paginas/pa0045-energia-solar-fotovoltaica.aspx)

 

MF: Como você vê a expansão desse mercado aqui no Brasil para os próximos anos?

 AT: Apesar de da energia solar fotovoltaica representar 1,5% da matriz Energética do Brasil esta fonte vem crescendo muito ao longo dos anos, abaixo temos estes números fornecidos pela ANEEL e ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) em seu boletim de 01 de outubro de 2020.

Infográfico ABSOLAR 01/10/2020 – FONTE: http://www.absolar.org.br/infografico-absolar.html) 

Este é um mercado em constante expansão pela redução dos preços dos equipamentos, mas ainda estão influenciados pela cotação do dólar em alta, pois a maioria dos equipamentos ou componentes ainda são importados.

Por outro lado, cada dia novos lançamentos de equipamentos e principalmente painéis solares de maiores potências, mais eficientes e muitas vezes de mesmo tamanho que os anteriores, o que otimiza em muito uma instalação.

Temos ainda o crescimento da demanda por mão de obra especializada para o projeto, dimensionamento, montagem e manutenção dos sistemas de energia solar, resultando em geração de emprego e renda.

 Segundo a ABSOLAR temos mais de 201 mil empregos gerados pela energia solar.

 

MF:  Qual é a primeira coisa que uma pessoa precisa fazer para ter essa tecnologia?

AT: Em primeiro lugar entrar em contato com uma empresa especializada em energia solar fotovoltaica, a qual irá efetuar um estudo de viabilidade em sua residência, comércio ou indústria, a partir de seu histórico de consumo de energia elétrica no ano.

Este estudo irá levar em conta dados do telhado, tais como, a inclinação e sua orientação (norte é a melhor orientação para nós, que estamos no hemisfério sul, para outras orientações poderá haver perdas na geração, que devem ser compensados com o aumento por exemplo de painéis solares).

 Um ponto muito importante é o sombreamento, que pode ser por telhado dos vizinhos, árvores, torres, etc.

 Este fato, além de reduzir drasticamente a geração de energia, pode causar danos aos painéis, se o sombreamento for em partes do equipamento.

Após efetuar o projeto de geração e indicação para o consumidor, será este o equipamento necessário para suprir suas necessidades.

Esta fará a homologação na concessionária de energia elétrica, como exemplo a CPFL no interior do Estado de São Paulo, através de um projeto elétrico e documentação sobre o sistema de geração.

É importante procurar empresas especializadas, pois os equipamentos têm geralmente de cinco a 12 anos de garantia, com garantia de assistência técnica neste período.

E também fazer um correto dimensionamento dos equipamentos para a maximização da geração de energia.

Aurélio Tornisiello, Engenheiro Eletricista, com pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, além de larga experiência em coordenação de SSO e atua como consultor e instalador de sistemas de energia solar. Contato: (19) 98169-9615.

Essas e outras informações você pode acompanhar por aqui ou em outras redes sociais, como nosso facebook, instagram e linkedin

 

Comentar com o Facebook

Related Posts

Share This