Escolha de Fornecedores — O que é a ISO? Como ela pode me ajudar?

20201210-mundo-facilities-ISO-16;9

Muito da atividade da área de Facilities passa por encontrar os parceiros certos. Em meio a processos de concorrência, como podemos filtrar com alguma exatidão nas etapas iniciais do processo aqueles que certamente não entregarão o nível de serviço desejado?

Com certeza, ao cotar ofertas de parceiros para a realização de algum serviço, você já se deparou com algum provedor destacando que sua operação tem certificado ISO; é exatamente para solucionar esse problema que essa certificação serve.

Quem é a ISO?

A ISO – International Standard Organization (Organização Internacional para Padronização) é uma organização internacional não governamental independente, associada a 165 organismos de normalização nacionais.

Sua história é a seguinte: em 1946, em Londres, 65 autoridades de 25 países se reuniram para discutir meios de facilitar internacionalmente a coordenação e unificação de padrões industriais. 

Em 23 de fevereiro de 1947, a ISO inicia oficialmente suas atividades com 67 comitês técnicos, tendo mudado sua sede em 1949 para Genebra, na Suíça, onde permanece até hoje. A ISO aprova normas internacionais em um grande número de áreas de interesse econômico e técnico. O Brasil é membro desde sua fundação oficial em 1947.

O que a ISO faz?

A Organização Internacional de Padronização é o maior desenvolvedor mundial de padrões internacionais voluntários e facilita o comércio mundial ao fornecer padrões comuns entre as nações. Mais de vinte mil padrões foram definidos, cobrindo tudo, desde produtos manufaturados e tecnologia até segurança alimentar, agricultura e saúde.

O uso dos padrões auxilia na criação de produtos e serviços seguros, confiáveis ​​e de boa qualidade. Os padrões ajudam as empresas a aumentar a produtividade, minimizando erros e desperdícios. 

Ao permitir que produtos de diferentes mercados sejam comparados diretamente, eles facilitam a entrada das empresas em novos mercados e auxiliam no desenvolvimento do comércio global de forma justa. 

Os padrões, principalmente os técnicos, também servem para salvaguardar os consumidores e usuários finais de produtos e serviços, garantindo que os produtos certificados estejam em conformidade com os padrões mínimos estabelecidos internacionalmente.

Entre os tipos de classificações da ISO, encontram-se:

  • Normas Técnicas, que definem formatos, materiais, durabilidades mínimas, etc. de produtos manufaturados;
  • Classificações — Ex.: códigos de países (PT / PRT / 620 para Portugal; BR / BRA / 076 para o Brasil);
  • Normas de Procedimento — Ex.: normas de gestão da qualidade.

Para facilitar o acesso global aos padrões, os idiomas oficiais da ISO são inglês, francês e russo. O Secretariado Central da ISO também publica certas traduções oficiais em idiomas não oficiais; até o momento, há padrões traduzidos adicional e oficialmente para espanhol e árabe.

Como é a atuação da ISO no Brasil?

No Brasil, a entidade associada à ISO é a ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas. A ABNT atua na certificação de produtos desde 1950, e tem desenvolvido diversos programas visando atender às necessidades das empresas brasileiras.

Como membro fundador, a ABNT tem enorme participação na concepção das normas geradas pela ISO; ISO tem três categorias de membros:

  • Os organismos membros são os organismos nacionais considerados os organismos de normalização mais representativos em cada país. Estes são os únicos membros da ISO que têm direito a voto.
  • Membros correspondentes são países que não possuem sua própria organização de padrões. Esses membros são informados sobre o trabalho da ISO, mas não participam da promulgação de padrões.
  • Os membros assinantes são países com parques industriais reduzidos. Eles pagam taxas de adesão reduzidas, mas podem seguir o desenvolvimento dos padrões.

File:ISO Members 2020.svg 

  1. ???? – Países membros da ISO com um organismo de normalização nacional e direitos de voto da ISO;
  2. ???? – Membros correspondentes (países sem um organismo de normalização nacional);
  3. ⬛ – Membros assinantes.

A ABNT estabelece e gerencia selos de conformidade com padrões aplicados em esquemas de certificação voluntária ou compulsória de produtos. A ABNT é um órgão de registro credenciado para certificar sistemas de qualidade, sistemas de gestão ambiental e diversos produtos.

Vale ressaltar que a obediência a normas técnicas é opcional para a indústria brasileira (em alguns países é obrigatória), mas o não cumprimento implica em dificuldades de implementação de um serviço ou a recusa de um documento oficial por parte do destinatário, que não é obrigado a recebê-lo fora dos padrões técnicos.

Portanto, fica a dica para você que organiza processos de concorrência em sua organização: procure por fornecedores cujo serviço/produto esteja em conformidade com normas de padronização e evite retrabalho!

Comentar com o Facebook

Share This