Valorizar o talento é reter talentos!

Dicas do Igor Davelli
Pessoa liderando conversa

Já falamos aqui no blog sobre alguns sinais importantes da recuperação da economia brasileira e como isso pode impactar na retomada de algumas empresas. Uma das questões abordadas foi sobre uma possível escassez de mão de obra, uma vez que existe a perspectiva de crescimento das contratações.

Não há dúvidas o quanto isso é bom! Como empreendedor, como consultor e como trabalhador, vejo isso com muita alegria. Mas eu tenho que lhe alertar, gestor de Facilities, ou gestor de Pessoas, que você pode perder peças importantes que podem impactar a qualidade do serviço ou impactar a sua operação.

A grande maioria das empresas terceiriza à empresas especializadas a realização de serviços do escopo de Facilities, consequentemente, a gestão de pessoas desse time é de responsabilidade do prestador de serviço. Mas, com o aquecimento do mercado, o assédio a esses funcionários também pode ocorrer, e o que você – gestor de Facilities, pode fazer?

Se você acha que apenas cobrar o seu prestador de serviço é o suficiente, desculpe, mas você está errado! Cobrar não resolve o problema…

Aliás, o processo de retenção de talentos não pode começar quando o funcionário é seduzido por outra empresa. Se você começar a pensar nisso nesse momento, mais uma vez eu lhe digo: me desculpe, está errado!

Existem diversos fatores que contribuem para a retenção de talentos, entre eles o reconhecimento, pessoal, profissional ou financeiro, na elaboração de planos de carreira, por exemplo. Mas você deve saber que diferentes pessoas, que têm diferentes objetivos, terão reações diferentes a cada forma de reconhecimento.

O ponto é: tenha em mente as características da sua equipe e monte planos individuais de avaliação junto a cada um; dependendo de onde a pessoa quer chegar, serão estabelecidos marcos nessa trilha, que, celebrados da forma mais adequada, a manterão engajada na construção de sua carreira, de sua história profissional.

Assim você garante uma equipe engajada e coesa, que sabe da importância do seu trabalho na construção da operação e não sente que está sacrificando seu crescimento pessoal para isso.

Comentar com o Facebook

Posts relacionados

Share This